historia1

por Marcio Medeiros de Souza

Nas margens do rio Carangola, onde havia um emaranhado de matas, viviam os índios Puris e os Tupinambás. Os Puris levavam uma vida nômade, habitavam em palhoças rústicas e vivam da caça, da pesca, de plantações indispensáveis a nutrição, já os Tupinambás, viviam em aldeias mais estruturadas, produziam cerâmica e praticavam agricultura. A primeira exploração da região ainda é uma incógnita. Consta que em 1781, o governador da Capitania de Minas Gerais, D. Rodrigo José de Menezes, em visita a Serra dos Arrepiados, na atual cidade de Araponga, determinou ao Padre Manoel Luís Branco que efetuasse expedição ao outro lado daquela serra, explorando as áreas dos futuros municípios de Fervedouro e São Francisco do Glória. Com a relação à chegada do primeiro homem civilizado à região de Carangola, existem várias versões. Supõe-se que tenha ocorrido, entre 1805 e 1810, por elementos da família Lannes ou Lanas.