historia7

por Marcio Medeiros de Souza

Em 07 de outubro de 1860, o povoado foi elevado a Distrito de Paz e incorporado ao recém-criado Munícipio de São Paulo de Muriaé. Em 1862, foi elevado a Curato, filial a freguesia de Tombos do Carangola, pelo Bispo de Mariana, Dom Antônio Ferreira Viçoso.

Em 02 de janeiro de 1866, o Distrito de Santa Luzia do Carangola foi elevado a Paróquia, condição conservada até 1878. Somente em 25 de outubro de 1881 a Vila de Santa Luzia do Carangola foi elevada à categoria de cidade e designada para ser a sede do Munícipio.

Em 07 de janeiro de 1882, foi instalado o primeiro governo Municipal. José Ribeiro de Almeida Tostes, Vereador na Câmara Municipal de São Paulo do Muriaé, em nome do Governador Provincial, deu posse aos 07 vereadores eleitos a Câmara assim constituída:

Presidente: Dr Manuel Afonso Cardoso

Vice-presidente: Antônio Carlos de Souza

José Luciano de Souza Guimarães

Mariano José Soares

Antônio Antunes Vieira

João Marcelino Teixeira

Estevam Rodrigues Pedrosa

Quando Carangola emancipou-se, a cidade tinha apenas 36 casas, 5 ruas e 2 praças.

Rua Municipal: Rua Pedro de Oliveira;

Rua do Comércio: Rua Marechal Deodoro;

Rua dos Romanos: Rua Santos Dumont;

Rua do Morro: Rua Santa Luzia;

Rua do Buraco: Rua Xenofonte Mercadente;

Largo da Matriz: Praça Cel. Maximiniano;

Largo do Rosário: Praça Gov. Valadares;

O município possuía uma área com mais de 2000 km² que hoje abrangem os municípios de Alto Caparaó, Caiana, Caparaó, Carangola, Divino, Espera Feliz, Faria Lemos, Fervedouro, Orizânia, Pedra Dourada, São Francisco do Glória e Tombos.